sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Para aquelas noites



Para aquelas noites em que você deixa que tudo  transborde em si, o amor e o ódio na mesma medida;

Para aquelas noites em que você faz as pazes com o que em si te ensinaram a desamar, desarmar e temer;

Para aquelas súbitas e infernais noites em que toda a sua  lógica falha, toda a razão vai tomar chá com o diabo e deus vai colher flores por entre as suas estrelas ,

Para aquelas noites meu caro, em que você se permite desejar derreter-se e inundar o mundo com as ondas do seu Eu,

Para essas noites de embriagues metafísica e principalmente, para a modorra dos dias que as seguirão, 
dou-te este conselho:

Tenha coragem! 

Acima e antes de qualquer coisa tenha coragem! Mesmo e principalmente nos momentos de maior pavor e de dor! 
Não se ajoelhe aos pés do carrasco, olhe-o e desafie-o diretamente nos olhos e o  faça tremer enquanto desce o machado! 

Fique de pé!

Essa é a segunda e mais cara e preciosa moeda do mundo; um nível abaixo do autoamor e um acima do conhecimento.

Coragem, especialmente para SER, seja lá quem você for ou o que você for.

Se souber disso, o que e quem você é, você é (provavelmente) a criatura mais genuína e importante num raio de muitos milhares de séculos-luz. 

E não, não finja que não o é, porque falsa humildade é repugnante. 
Melhor que sejas honesta e verdadeiramente soberbo na simplicidade de quem se sabe único, Alfa e ômega de si mesmo.

Sê corajoso e tudo irá bem.
Mesmo quando tudo parece desprovido de sentido e valor.

E para aqueles momentos em que pensa estar só ...
Ah, meu caro...
Está muito perto de compreender o quanto você está enganado nos seus momentos de maior certeza.

Nenhum comentário: